8.13.2009



" Ela veio como uma cobra, esgueirando-se entre os lençóis, até ficar totalmente em cima de mim. Face a face. Olhos nos olhos. E disse: " - Hoje vou realizar todas as fantasias que tive com você durante todo esse tempo. " . Olá ! Esse é um trecho de um dos contos de hoje , de um autor desconhecido. Os outros são "Uma Loucura da Gata Malcriada", da minha amiga Tê, e "Patroa Mandou, Tem Que Fazer ", também de Autor Desconhecido..Divirtam-se !! Beijos ... G.




***


UMA LOUCURA DA GATA MALCRIADA


Conto de Tê ( morenakaline@hotmail.com )




Oi,queridos ..Meu nome é Teresa, esse é o meu segundo conto..uma historinha real, por sinal..


Cheguei no escritório tremendamente excitada. Já tinha acordado com tesão. Como o meu carro não rodava nesse dia, fui trabalhar de metrô. Fui apalpada, alisada, esfregada e deixei que me encoxassem gostosamente........... No escritório, fui logo para o banheiro feminino e comecei a me masturbar deliciosamente.............. Eu estava molhadinha, meu grelinho estava inchado, até estremeci quando deslizei os dedos pelos lábios inchados da minha xaninha........ No melhor da festa, alguém entrou no banheiro de repente, eu estava tão doida que até esqueci de fechar a porta., e Jaqueline me pegou ali, de pernas abertas me esfregando...... Jaqueline é uma das secretárias , é uma loira bonita de coxas deliciosas. .................Ela ficou olhando a minha rachinha sem falar nada, de olhar fixo. Eu fiquei morrendo de vergonha, mas ela fez que não viu, embora falasse comigo sem tirar o olho dela.. .........Veio me avisar de uma reunião urgente ................. Fui pra reunião, ainda com o corpo pegando fogo, louca de tesão. Embora tivesse ali muitos homens gostosos , eu não conseguia tirar os olhos das belas pernas de Jaqueline e ela me deixava cada vez mais louca, com aqueles olhos verdes devorando meus seios. .................Almoçamos juntas,conversamos bastante, ela era bastante simpática e desinibida, ficou me seduzindo, exibindo as coxas e quase invadindo meu decote com os olhos..... Durante as horas vagas no resto do dia, durante o trabalho, ficamos nos falando pelo celular ............Criamos mais intimidade, trocamos obscenidades, falamos sobre nossas transas, sobre homens, sobre paus, ela me perguntou como eu gostava de transar, se eu chupava um pau bem gostoso, se gostava de ser chupada ...... pra tudo eu dizia que sim, contei pra ela todas as minhas mais loucas fantasias............. Ela falava um pouco, desligava e voltava a ligar mais tarde. Meus mamilos estavam doendo de tão duros e minha xaninha estava inundada....... Quase no final do expediente ,ela me perguntou se eu já tinha chupado uma buceta. .......Eu disse a ela que era melhor parar com esse papo, porque eu já estava com a minha buceta inchadinha e gotejando. ..........Ela me respondeu que ela também ,que sua calcinha estava ensopada, que agora estava sozinha na sala e que ia tirar a calcinha ......... Encarei como um convite , corri para a sala dela e fui logo beijando-a loucamente, tirei a roupa dela, chupei seus seios como louca ,lambi, mordi, esfreguei sua xaninha............ Doida, ela me despiu também e chupamos uma a buceta da outra, ali em cima da mesa de reunião. Gozamos loucamente, várias vezes. Foi uma loucura , , só de lembrar fico molhadinha e com tesão dela. deixei vcs com tesão ? então batam uma punheta pra mim, vou adorar..... escrevam : morenakaline@hotmail.com




***


MINHA MELHOR AMIGA


( Autor Desconhecido)




Telma foi, é e sempre será a minha melhor amiga. Nos conhecemos desde a infância. Na verdade a minha amizade começou com o seu irmão, mais aos poucos fomos nos aproximando e selando uma amizade que já dura mais de 20 anos............ Eu, por todos esses anos, guardei comigo uma paixão fervorosa por Aquela moreninha, magrinha, as vezes tão ingênua e tão frágil, que me olhava com olhos brilhantes, reluzindo seu sorriso lindo, naqueles alegres dias da nossa infância..................... Porém, o tempo passou e nossas vidas tomaram rumos diferentes. Cansado daquele amor platônico pela minha melhor amiga, resolvi partir para outra.. Acabei me casando com uma outra garota e fui morar longe de Telma. Depois do meu casamento ainda voltei ao meu antigo bairro algumas vezes e vi que aquela menina magrinha, tinha se tornado uma mulher exuberante de corpo escultural, longas madeixas negras caídas sobre os ombros, sua linda pele escura, seus maravilhosos e brilhantes olhos castanhos-claros. Mas o que mais chamou a minha atenção foi o seu andar. Telma anda como se estivesse sobre plumas, como se flutuasse sobre nuvens. Aquilo me enchia os olhos. E fazia florescer novamente tudo o que eu sentia por aquela mulher.................. Só que agora aquele sentimento tinha mudado, não era mais aquele amor de criança. O que eu sentia agora era tesão. Dos mais fortes. Não conseguia tirar Telma da minha cabeça. ..................... Até que passeando pela orla da cidade. Quem eu vejo, deitada, sozinha,na.. areia da praia?? Ela, a minha adorada. Aproximei-me e fui recebido com.muito.entusiasmo. ........Conversamos muito. Até que consegui convencê-la ir comigo a um. barzinho. Depois de muito papo. Muitas lembranças. Muitas risadas. Fomos.dar..um passeio de carro. Rodamos por quase toda a orla da cidade.............. Comprei-lhe um tipo de coquetel, preparado com vodca e suco de frutas, servido em casca de abacaxi em forma de copo. Um verdadeiro afrodisíaco, delicioso. Tanto que Telma bebeu o dela em poucos minutos e depois bebeu o meu logo em seguida, me fazendo voltar à barraca de praia e comprar mais dois............... Já desinibidos, talvez pelo álcool, eu alisava seus cabelos e ela não tirava as mãos das minhas coxas. Até que em dado momento, ela se declarou para mim. Falou que era apaixonada por mim, por todo esse tempo e eu nem reparei. Aquilo foi como uma flecha no meu coração. Atordoado pelo que ouvi. Parei o carro em um local totalmente deserto e começamos a nos beijar ali mesmo. Até que ela, me empurrando contra o banco do carro, disse: " - Vamos para um lugar melhor. Me guardei todo esse tempo para você. E hoje eu vou ser toda sua." ...... Não disse uma só palavra, saí dali feito um louco, e em poucos instantes estávamos num quarto de motel................. Depois de um banho rápido, deitei na cama d'água daquele luxuoso motel. ....... Telma, tímida, rumou para o banheiro ainda de biquíni....... Pouco depois apareceu em minha frente, nua, linda. Percorri com os olhos todas as partes daquele corpo estonteante. Ela veio como uma cobra, esgueirando-se entre os lençóis, até ficar totalmente em cima de mim. Face a face. Olhos nos olhos. E disse: " - Hoje vou realizar todas as fantasias que tive com você durante todo esse tempo. "................ Dito isto, me beijou sofregamente, roçando seu corpo no meu de um jeito que me deixou fora de mim. ........Levantei-me e a joguei na cama. Agora eu estava por cima. Comecei a beijar todas as partes daquele corpo divino, seus pés, seus joelhos, suas coxas, seus púbis, sua barriguinha, seus seios, seu pescoço. ............ Tudo milimetricamente beijado, mordido, chupado. Até que ela, sem o menor pudor, me pegou pelos cabelos, colocou minha cabeça entre as suas pernas e disse:


" - Você quer me deixar louca??? Chupa logo minha xoxota que eu não estou agüentando mais!!! " ....... Não me fiz de rogado, enfiei minha língua naquela xoxotinha virgem, que estava completamente molhada, suguei todo o seu suco delicioso, enquanto Telma, entre gemidos, dizia: " - Ah, quantas vezes me imaginei nessa situação, Meu amor! Quantas vezes não gozei, sozinha, pensando em você chupando minha bucetinha?? Você não faz idéia de quantas vezes me masturbei para você, por você... Me chupa... Me chupa... Estou quase gozando..." ............ Ouvir aquelas coisas era uma loucura para mim, eu já estava em ponto de bala, mas precisava dar um trato melhor naquele xaninha deliciosa com a minha língua. Com o dedo indicador, eu brincava na portinha da xoxotinha virgem de Telma, e com o polegar no cuzinho delicado, que piscava alucinadamente. Ao sentir o meu dedo na entradinha do seu ânus, ela gritou: - Não, não faz isso! Não coloca o dedo aí, senão eu gozo!! Demora mais um pouco, por favor! Não faz iss... .. Fiz de conta que não era comigo, comecei a penetrar a pontinha do dedo naquele buraquinho apertado e antes que terminasse sua súplica, minha


Amiga já estava gozando loucamente em minha boca........ As contrações em seu ânus fizeram com que meu dedo entrasse por completo. ..........Urrando, ela simplesmente ejaculou em minha boca, foi uma quantidade líquido tão grande, que parei por um momento, para admirar aquela gozada, ela, desesperada, empurrou minha cabeça de volta para o vão de suas pernas como se quisesse enfiá-la na xoxota. ........O grelinho pulsava entre os meus lábios, enquanto eu permanecia com o dedo enterrado em seu cuzinho. ..........Quando acabou, ela sorrindo, falou:


- Te assustei? Não sei o que me deu. Nunca gozei desse jeito!! E continuou...


- Vamos lá, agora vou retribuir essa chupada homérica que você me deu!


Deitei na cama e ela, depois de um longo beijo, desceu até o meu pau e, alisando e beijando, falou:


- Sempre o imaginei, assim. Grande, grosso, gostoso! Não veja a hora de tê-lo dentro de mim. De fazê-lo jorrar leite em todo o meu corpo...


Ela realmente sabia o que e em que momento dizer aquelas coisas. Depois de ouvir aquilo, meu pau ficou ainda maior e mais duro. E Telma, apesar de jurar que era a primeira vez que chupava um pau, me fazia delirar com a sua boquinha carnuda e a sua língua aveludada. ..........Me segurava o possível para não inundar aquela boquinha de porra. Empolgada, ela não parava. Então tive


Que empurrá-la na cama e depois de outra chupada, tentei começar uma penetração. ................ Mas estava muito difícil, a garota era muito apertada, e gritava muito diante das minhas investidas............ Telma então levantou-se, foi até a sua bolsa de praia, e pegou


um creme hidratante que ela usava para bronzear-se, derramou quase todo o frasco em meu pau e em sua xoxotinha, e disse:


- Eu vou por cima, agora! Hoje eu me torno uma mulher completa!


Sentir meu pau escorregar para dentro daquela xoxotinha fechada, foi algo maravilhoso. Eu estava convencido de que nunca tinha fodido uma mulher tão gostosa, apesar da minha vasta experiência sexual. ...Telma segurava base do meu pênis, que, por isso, ainda não estava por completo dentro daquela xaninha quente e molhada........... Derrepente, ela largou o seu corpo sobre o meu,


E soltou um forte suspiro. Pronto. Fato consumado. Ela hesitou um pouco mas logo depois estava cavalgando sobre o meu corpo feito uma cadela no cio. ................Os cabelos dela me privava da visão do seu belo rosto, mas eu a ouvia dizer coisas inteligíveis, entre gemidos, a única coisa que dava para entender era o meu nome, que ela pronunciava entre cada duas palavras que dizia.


Eu estava em ponto de explodir em gozo, mas segurava o possível, para fazer durar mais o prazer daquela fêmea esguia que serpenteava sobre o meu corpo. Avisei-lhe que não conseguiria suportar por muito tempo. E ela, sem ao menos dizer uma palavra, só olhando nos olhos, pegou-me a mão e levou até a sua bunda. .......Entendi no ato............... Lubrifiquei o meu dedo médio com o suco que transbordava de sua xoxota e penetrei no seu cuzinho, ao sentir a cabecinha ............ do meu dedo dentro de buraquinho, Telma deu um gemido mais forte e com a sua mão sobre a minha fez o meu dedo entrar todo, gozando logo a seguir......................................


Aquilo foi a gota d'água para mim, ao ouvi-la falar pausadamente:


- Tô gozan.. ando...


Despejei uma carga violenta de esperma dentro da minha amiga, que revirava os olhos e tentava dizer algo, mas era difícil. Pra mim também, que tentava elogiar aquela mulher, dizer que nunca gozei assim com ninguém, mas o êxtase era tanto que não conseguia pronunciar uma só palavra. ...............Só sentia aquele rabinho apertado mastigar cada vez mais o meu dedo. Aos poucos fomos ficando imóveis. Telma saiu de cima de mim e deitou-se ao meu lado, e disse:


- Eu imaginava que era gostoso, Mas não tanto assim!!


Permanecemos calados, por algum tempo. Eu, com os olhos fechados, tinha medo de acordar daquele maravilhoso sonho. Até que, bruscamente, ela me abraçou forte e disse:


- Acabou???


Eu a olhava sorrindo. Ela continuou:


- Lembra o que eu disse? Hoje eu me torno uma mulher completa... ......Eu não acreditava no que ouvia e antes que eu dissesse algo, ela completou: - Quero que você coloque atrás. Você poderia fazer isso??


Ela perguntou aquilo como se fosse uma coisa impossível, para mim. Logo eu que sempre fui um ardoroso fã dessa variação sexual e era apaixonado pela sua bundinha, linda, empinada, carnudinha.............. Começamos a nos beijar novamente, e com jeito a coloquei de quatro. Lambi todas as partes daquela maravilhosa bunda e me concentrei naquele anelzinho que com certeza era o mais bonito que já tive a oportunidade de ver. Todas as preguinhas intactas. ...........Peguei o seu creme hidratante e despejei na sua bunda,


lubrificando o interior daquela gostosura apertada com as pontas dos dedos, enquanto beijava todo o dorso daquele corpinho lindo.


Ela fraquejou por um momento: - Será que vai doer??


Respondi decidido: - Não, prometo ser cuidadoso! Se doer você avisa, que eu paro!


E para a minha surpresa, ouvi: - Vamos fazer um trato. Você mete devagar e se eu pedir para parar você não pára! Tá certo???


Pensei: Será que eu entendi direito??? Se ela pedir para eu parar eu não paro?? Tremi diante da tentação e quando senti o seu cuzinho piscando em meus dedos, avisei-lhe e coloquei meu pau entre suas nádegas. Esfreguei a cabeça agitada na portinha do seu buraquinho e ouvi seus apelos: - Fode meu cuzinho, fode logo!


Estava difícil no começo, mas com mais um pouco de creme hidrante o apertado orifício anal de minha amiga foi cedendo, e, como se estivesse mais do que acostumado com aquilo, foi se abrindo e engolindo meu caralho.................... Fiquei colocando e tirando a cabecinha do meu pau em seu cuzinho quente. ..........Ao sentir que ela estava totalmente relaxada dei um gemido em seu ouvido e


Fui enfiando todo o pau. Telma mordia um travesseiro e tentava gritar ao mesmo tempo. Seu cuzinho delicioso se contraía e apertava meu pau........... Eu sabia que não iria agüentar por muito tempo. Percebi que Telma, com a mão por baixo do corpo, se masturbava loucamente. Eu bombeava calmamente naquele anelzinho apertado, penetrando fundo e depois retirando o pau quase que


todo. Dado momento, retirei o pau completamente do seu cuzinho e esperei um pouco, ela vendo que eu demorava de enfiá-lo de novo começou a jogar a bunda para trás e disse: - Coloca de volta, por favor, eu estou quase gozando!


Ao ouvir isso, enfiei imediatamente o pau naquele buraquinho e comecei bombear, no mesmo momento em que senti as contrações do seu cuzinho. .............O gozo de Telma fazia seu ânus mastigar meu pau sem parar. Ela chorava, gemia, gritava..................... Ainda gemendo me pediu para não gozar ainda que ela queria curtir um pouco mais. Eu segurava o mais que podia, mas ouvir aquela mulher me pedindo: - Mete esse pau em meu cu! Mete esse pau em mim! Enfia tudo! Me faz gozar de novo!


Não era tarefa fácil. Quando senti que não dava mais para segurar, relaxei e com o pau dolorido de tão duro alertei que iria gozar. Neste momento ela começou a gozar novamente e seu corpo se descontrolou. Seu cu voltou a mastigar meu pau em fortes contrações, agora mais forte que antes. e ela se dobrava, chorando de tesão, bendizia o meu pau. Minha porra saiu a mil por


hora. Telma até empinou a bunda, assustada com a potência do meu esperma dentro do seu cuzinho. Ela então gritou:


- Tira, goza fora!!................. Arranquei meu pau e vários jatos de esperma atingiram a porta do seu ânus, escorrendo para a sua xoxotinha que ela ainda alisava carinhosamente. .............. Descansando, deitado ao lado de Telma, eu ouvia coisas que qualquer


Homem gostaria de ouvir. Ela dizia que eu era o homem da sua vida, que nunca esqueceria aquela tarde, que a sua iniciação sexual foi maravilhosa, que foi tudo como ela fantasiou, que precisávamos repetir outras vezes............. Como já passavam das dezoito horas, saímos do motel e fui deixá-la perto de casa. Não sem antes marcar outro encontro, que, segundo ela, será mais gostoso do que este. ................Para o qual eu já estou de saída, pois já estou atrasado e a minha melhor amiga não pode esperar muito.




****


PATROA MANDOU, TEM QUE FAZER.....


(Autor Desconhecido )




Eu trabalho numa loja de roupas esportivas de um marca famosa.... Minha patroa é casada e manda nos negócios na loja, o marido fica com a. parte financeira e bancos........... Minha patroa me dava muito mole pois seu marido era feio, gordo, meio.careca. e só pensava no trabalho. Eu sou atlético, 26 anos, olhos claros, bem. apessoado........... Depois de relutar, cedi e saí com minha patroa, fomos para um apartamento. dela e fodemos a tarde toda, ela era muito carente pois eu fazia alguns. carinhos e ela estremecia toda.,,,,,,,,,,,,,,,, Quando acabou, ela disse que fazia anos que não gozava desse jeito, pediu.. que eu não a deixasse............ Dado um tempo de 2 meses, fui promovido a supervisor da loja, e continuava.. comendo a patroa, só que ela era meio inconseqüente, queria transar comigo. no estoque, mas tinha gente lá, eu dizia que era muito perigoso e ela.dizia.. que não tinha problema..................... Depois de mais 1 mês, ela me pediu para subir no fim do expediente para o estoque, que fica na parte superior da loja, quando deu a hora, alguns funcionários já tinham ido embora, disfarcei e subi, quando cheguei, peguei minha patroa mamando o cacete do estoquista na maior calma, ele sentado na cadeira e ela de joelhos pagando aquele boquete nele.................. Fiquei parado um instante ao ver aquela cena, no momento seguinte fiz de conta que não sabia de nada e disse: O que é isso?


Ela parou de chupar o garoto, se virou, me olhou e disse: Nunca viu ninguém chupar um cacete gostoso?


Fiquei sem reação pois não queria dar na pinta que eu também comia a patroa.


Venha para cá, sente-se ao lado dele....com a voz baixinha e com sensualidade....


Minha patroa tinha 33 anos, não era um mulherão mas fodia legal, sabia fazer um boquete maravilhoso e era sensual.


Fui chegando perto, meio sem jeito e fui sentando numa cadeira ao lado do garoto. Ela veio já com a boca molhada, me beijou e disse: Bota para fora esse pau gostoso que eu quero chupar os dois ao mesmo tempo. Abri meu zíper, abaixei minha cueca e coloquei para fora, meu cacete duro e grosso.


Ela sem cerimônia abocanhou fácil ele todo e começou a chupa-lo, parava e ia para o outro, parava e mudava para mim. Quando ouvimos uma voz vindo lá da loja. Era seu marido chegando do banco e querendo saber se tudo estava bem.


Quem estava lá em baixo disse que estava tudo bem e que sua mulher estava no estoque com um vendedor e um estoquista para conferir mercadoria.


Ela nos olhou nos olhos e disse: Quero a porra quente de vcs agora na minha boca, gozem que eu tenho que descer....


O estoquista fechou os olhos, se concentrou, e logo deu uma esguichada na boca da patroa, eu fui o próximo, quando disse que ia gozar, ela enfiou meu pau todo dentro de sua boca e segurou, senti as golfadas dentro daquela boca quente, ela com a boca cheia de porra, babando disse que éramos para nos recompormos e descermos rápido. Foi em cima, pois o marido quando nos viu


descendo disse que já ia subir por causa da demora e ele tinha mais o que fazer...é mole? Corno bravo!!!




No outro dia ela foi de saia e quando eu estava no meio de uma venda, ela me chama no estoque, dizendo precisar de uma ajuda. Quando chego lá ela está sentada no colo do estoquista, de costas para ele, dizendo que precisa de uma ajuda minha. Mais do que rápido, tirei minha pica para fora e coloquei na sua boca, enquanto o estoquista a comia por baixo. Eu gozei muito


Rápido pois realmente o boquete dela era fera, fudido! Desci com o pau meio duro, gozado na cueca, acabei de atender o cliente e subi de novo. O estoquista estava sendo chupado e ela me pediu para e comer ela de 4. Perdi várias vendas mas valeu a pena...


Muito rápido, me coloquei atrás dela e fiz o serviço, gozamos todos, eu pela segunda vez, ela pela terceira e o estoquista pela primeira. Tive que ficar um tempo descansando para me recompor.


Quando desci, notei que todos me olhavam diferente, fiquei na minha como se não fosse comigo.




Na semana seguinte, uma das vendedoras disse-me ter sido assediada pela patroa, que achava tudo aquilo meio esquisito, falei com minha patroa sobre o assunto e ela disse que queria ver eu comendo ela e a outra vendedora.


Eu disse que não tinha como, mas ela insistiu, me dando dinheiro extra para eu sair com a vendedora fora da loja.


Tudo bem, chamei a vendedora (Claudia) e saímos para jantar ou fazer um lanche. Saímos mais umas vezes, e depois de uma semana estava namorando com ela...


Eu ficava de gracinha na loja e quando ela subia para o estoque, tentava pegar nos seios dela, passar a mão na sua bunda, ela ficava brava, dizendo que alguém poderia ver.


Depois de 4 dias, o estoquista disse que não viria trabalhar e me pediu para ajuda-lo a organizar o estoque já que eu era o supervisor. Aceitei.


Quando Claudia subia, eu ficava tentando agarra-la, o movimento da loja estava muito fraco, ela cedeu e dei um beijo demorado nela, já passando a mão pelos seus seios lindos e durinhos. Ela ficou assustada e disse que poderíamos ser pegos ali. Mas eu conhecia os outros vendedores, eles eram fominhas e não perderiam tempo subindo ou ficando a toa, pois nós temos metas a cumprir.


Eu disse que não tinha nada, pois o estoquista (Fred), não viria hoje. Aí ela cedeu um pouco mais, já coloquei seus seios para fora do sutiã e comecei a chupar deliciosamente, fui abaixando sua calcinha pois as vendedoras trabalham de saia um palmo acima do joelho, foi fácil.


Quando eu estava de joelhos já mamando aquela bucetinha quente e molhada pelo risco de sermos pegos ali, Claudia com os olhos fechados, sentindo o tesão, gemendo gostoso, baixinho, segurando minha cabeça no meio das pernas, a patroa sai de trás de umas caixas e nos pega no flagrante! Não deu tempo para fazer nada. Quando Claudia abriu seus olhos, a patroa estava quase em


cima de nós... Claudia não sabia onde enfiar a cara, começou a chorar, tentou se recompor, subindo a calcinha, abaixou a cabeça pedindo esculpas, não sabia como aquilo tinha acontecido, etc...


A patroa então bem calma falou: Eu não disse nada, não mandei parar, podem continuar, agora eu quero ver onde isso vai dar. A Claudia me olhou, sem reação, fez cara de susto, de quem diz; essa mulher é louca, como terminar isso aqui???


A patroa disse novamente: vamos, quero ver vcs dois juntos!!! Supervisor, tire a roupa da sua vendedora e continue o seu serviço. Eu meio sem jeito fiz o que ela mandou.


Cheguei perto de Claudia e disse : É melhor fazermos o que ela pede, pois se ela abrir a boca, estamos na rua por justa causa.(Eu sabia que a patroa iria armar alguma coisa, mas não pensava que ela ficaria atrás das caixas).


Claudia me olhou e disse: E agora como vamos continuar? Assim, desse jeito, ela nos olhando? Claudia tremia de medo. Olhava apavorada para a patroa, olhava para mim de novo, não tinha reação nenhuma.


A patroa se sentou numa cadeira e disse com muita calma: Se eu contar o que vi aqui, vcs não arrumam trabalho nem de faxineiros, dá logo para ele que eu quero ver tudo!!! Foi até a porta e disse alto: ninguém sobe agora que não quero ser incomodada...


Claudia fechou os olhos e pediu que eu fosse em frente. Aí ficou mais fácil. Claudia ficou sentada em outra cadeira, eu ajoelhado no meio de suas pernas, chupando aquela buceta cheirosa. Claudia começou a soltar gemidos baixos e tentava se controlar, mas era difícil. Ficamos nisso uns 10 minutos quando a patroa falou: Troca, agora vc chupa o supervisor. Claudia totalmente sem


graça trocou de lugar comigo e tentou me chupar, mas não conseguia direito devido ao incômodo da patroa estar vendo tudo. Pensar que ela fosse uma pervertida ou algo parecido...


A patroa já sem paciência disse: Sai para lá, é assim que se faz. Ajoelhou na minha frente, pegou meu cacete com as duas mãos e foi introduzindo dentro de sua própria boca, engolindo até o final...


Claudia não pode acreditar na cena que estava diante de seus olhos, sua patroa chupando seu namorado na sua frente e vc quase nua ali ao lado. Que loucura. Perplexa só olhava.


A patroa depois que me chupou um pouco e deixou minha vara bem dura, pegou Claudia pelo braço e puxou para perto dela e perto do meu cacete.


Pôs a mão de Claudia no cacete do supervisor e disse: Pegue com as duas mãos e coloque na boca como um picolé. Claudia mais do que obediente fez o que ela pediu. Claudia sabia como fazer, só estava com vergonha.


Colocou meu cacete duro, latejando dentro de sua boca linda, foi divino ver aquela cena, as duas se revezando na minha vara...De uma hora para outra a patroa pegou o cabelo de Claudia pela nuca e forçava para ela abocanhar mais ainda meu caralho, de uma hora para outra a patroa pegou sua cabeça e em vez de forçar para me chupar, virou ela de lado e deu um beijo nela, no momento Claudia negou fechando a boca, mas a patroa insistiu e ela deixou aos poucos, ficou mais uma vez surpresa.


Num dado momento, as duas juntas beijavam e chupavam meu pau juntinhas, uma em cima, outra em baixo....eu não conseguia agüentar aquilo, disse para elas: Parem se não eu vou gozar na boca de vcs duas...


A patroa me olhou, sem parar com a chupada e disse com meu pau dentro da boca: Mas é isso que eu e Claudia estamos esperando, não é Claudia?


Claudia já seduzida pelo nervosismo e erotismo balançou a cabeça dizendo que sim!!!


Aí foi mole, mais uns 20 segundos e eu disse que o leite estava chegando, elas chuparam com mais vontade, lambiam, enfiavam na boca, uma de cada vez alternadamente, bem rápido e gostoso...


Dei uma guinada com o tronco para trás e esguichei minha porra na boca das duas, a porra saía e elas se revezavam tomando tudo, uma golfada de cada uma, se deliciavam com tudo aquilo, e eu gozei muito, devido ao alto grau de erotismo e tesão que estava no estoque. Elas lamberam meu caralho até ele ficar todo limpinho. Fiquei mole na cadeira, tentando me refazer.




Quando abri os olhos, vi as duas se lambendo, se beijando, limpando a porra da boca da outra, fiquei besta com a cena.


A patroa parou de beijar Claudia e disse: Gostou da farra? Passou a mão na bucetinha dela e viu que estava uma lambança só. Claudia riu meio sem graça e disse: Que loucura, nunca fiz isso.


A patroa disse em seguida: Agora que vc já sabe e gostou, vamos fazer sempre, tá?


Claudia apenas balançou a cabeça afirmativamente.


No outro dia, todos ficavam olhando para Claudia e para mim, era como se eles soubessem de algo, mas não falavam nada para nós.


Eu e Claudia namorávamos normalmente.




No começo do ano, A patroa disse que haveria um balanço na loja, daqueles anuais... e que dividiria a turma em duas!!! Adivinha onde eu, Claudia, o estoquista e a patroa ficamos??? Ficamos no Domingo, e os outros funcionários no Sábado.


Quando chegamos, no Domingo, todos estavam nervosos e tensos, ninguém sabia o que aconteceria ali.


Ficamos todos na loja, a patroa subiu primeiro e disse que realmente teríamos que fazer o término do balanço, tudo bem ,pegamos firme e fomos até o final do balanço.


Quando acabamos, a patroa pediu para eu subir e os outros ficarem embaixo.


Senti que Claudia ficou com ciúmes, me olhou tipo, vc vai comer ela? E eu? Subi, a patroa estava de saia (como sempre) e me disse: Hoje eu quero me acabar e vcs terão uma surpresa no final. Mas antes tire minha roupa toda e me chupe inteirinha, que eu já estou toda molhada...


Fui para cima da patroa e comecei a tirar sua roupa, ela me beijava, falava que queria ser fodida, comida, que tinha fome de cacete, etc...


Quando eu estava em cima dela, todo dentro, ela de pernas abertas, uma para cada lado, chamou Claudia para subir.


Claudia subiu, entrou no estoque e viu a cena... ela arregalou os olhos, tomou fôlego e chegou perto, parou em pé e ficou olhando. A patroa para sacanear disse: Que namorado gostoso que vc tem heim, vc fode assim também com ele? Dê um beijo nele, fique a vontade...


Claudia me deu um beijo na boca violento, parecia que queria arrancar minha língua da boca. A patroa olhava e dizia para ela tirar a roupa. Claudia foi aos poucos se desfazendo das peças de roupa. Quando estava só de calcinha e sutiã, a patroa pediu que eu chupasse a bucetinha de Claudia ao mesmo tempo que comia a patroa. Fiquei na posição papai-mamãe comendo a patroa,


Claudia estava em cima dela em pé, na minha frente pelada e eu chupava aquela buceta molhada....


Passado um tempo, a patroa disse: Sente-se Claudia, mas na minha boca, eu quero sentir seu gosto....


Claudia ficou me olhando esperando se eu iria falar algo, eu só fiz que im com a cabeça...e ela sentou, ficou de cócoras na boca da patroa que eu estava comendo, a patroa lambia, chupava, passava a língua na buceta e no cuzinho de Claudia...


Claudia me olhava, fechava os olhos, abria, sorria levemente, sentia a língua da patroa passeando pelos seus órgãos. Depois de um tempo a patroa disse que queria ver eu comer a minha namorada, aí eu fiquei sentado numa cadeira e Claudia sentou-se em cima da minha vara em pé, ela se acomodou devagar, foi acelerando a velocidade e foi sentindo mais prazer, rebolava, dançava no meu cacete, ela estava muito molhada e eu com muito tesão.


Quando dei por mim, o estoquista, Fred, estava chupando a patroa numa outra cadeira perto de nós. A patroa nos olhava e pedia ao estoquista que a fizesse gozar logo, que queria gozar muito naquela tarde.


Depois ela trocou, passando a chupar o estoquista, enquanto eu continuava a comer minha namorada sentada em cima de mim.


A patroa chamou Claudia e disse que era para ela me chupar também, Claudia desmontou de cima de mim, ajoelhou-se e passou a me chupar também, as duas chupavam e se olhavam e não paravam de chupar, quando a patroa empurrou a cadeira do estoquista para perto da nossa, olhou para minha namorada e perguntou se estava gostoso a chupada que ela dava em mim...Claudia disse que sim, então a patroa falou: Quero provar. E foi para cima do meu cacete juntamente com Claudia, as duas mamavam todo ele, eu olhava para o Fred e ria, ele se masturbava e ria também.


Mas o imprevisível aconteceu...


Claudia olhou para a patroa e disse: Vamos experimentar o outro juntas???


A patroa abriu um sorriso mostrando os dentes e disse: Que ótimo, vamos sim, o que vc acha Supervisor???


Eu não esperava que Claudia fosse dar essa idéia, mas no fundo sabia que isso iria acontecer uma hora. Disse que tudo bem, mas quero que vcs fiquem de 4 chupando o Fred. Elas ficaram na hora, pegaram o cacete do Fred e começaram a chupa-lo inteiro, mostrando suas lindas bundas para mim.


Então fui para trás da patroa e enfiei sem dó de uma só vez, ela deu um pulo, parou de chupar, olhou para mim e disse: Seu cavalo, mete essa mangueira na sua patroa...


Aí eu meti com vontade, enfiava tudo nela, tirava rápido e passava para minha namorada que estava com a boca cheia, se deliciando com o Fred.


Depois voltava para a patroa e assim por diante. Ficamos nessa até Fred gozar na boca da patroa e depois beijar Claudia.


A patroa ficou de 4 e pediu que Fred a comece, mas Fred tinha acabado de gozar, Claudia disse: Não tem problema, eu chupo até esse cacete ficar duro, e fez mesmo.


Quando Fred comia a patroa de 4, Claudia me beijava na boca, pegava meu cacete e guiava para a boca da patroa e dizia: Agora é a sua vez de se foder sua vaca!!! Chupa meu namorado gostoso que eu quero esse caralho muito duro para mim. A patroa obedeceu direitinho a ordem...


Passado uns 10 minutos, a patroa disse que precisava telefonar, mas não queria sair da posição e pediu que Claudia pegasse o celular. Ligou para alguém, falou alguma coisa que ninguém entendeu e desligou.


Continuamos a comer a patroa e a ser chupado por ela também, Claudia mamava as vezes meu cacete junto com a patroa, as vezes mamava os seios dela, as vezes passava a mão no pau do Fred, que de vez em quando tirava da buceta da patroa e enfiava na boca da minha Claudia para ela sentir o gosto da patroa...depois voltava a comer a patroa....


De repente a porta se abre.....quem entra???


O marido da patroa, entrou, parou, nos olhou e disse para sua mulher: Está contente agora, está satisfeita?


A patroa sorriu e disse: Estou muito meu amor, mas não acabou, eu quero me acabar com eles de tanto foder, e depois vc da o presente de cada um...


O marido ficou sentado só nos olhando comermos sua gostosa esposa, eu sentia um tesão louco, pois a patroa olhava para o marido e enfiava mais ainda o meu caralho duro na sua boca e tentava rebolar para o Fred meter fundo na sua buceta. Ele só apenas olhava.


De uma hora para outra o marido corno, tirou as calças e ficou se masturbando devagar. Eu achei que ele iria entrar na brincadeira mas ele ficou só nisso.


Claudia pediu para ficar no lugar da patroa e a patroa concordou. Minha namorada sendo comida de 4 e me chupando, enquanto a patroa ficou em baixo de Claudia num 69 chupando ela enquanto o Fred fodia a bucetinha ensopada. Claudia tinha vários orgasmos, um atrás do outro, eu quase gozei umas 4 vezes, mas me segurei para não acabar com a festa, o Fred também as vezes parava para não gozar. A patroa então pediu que era hora do show e que queria muita porra...


Primeiro fui eu, segurei com as duas mãos, uma de cada lado nos cabelos da minha Claudia e esporrei toda minha porra dentro da sua boquinha, nunca gozei daquele jeito.... eu vibrava....não parava de gozar, a Claudia não parava de chupar, mamava tudo, eu estava todo arrepiado, meu cacete latejava de tanto tesão, quando acabei, me sentei e fiquei olhando o resto da foda...


O Fred começou a bombar mais rápido e com mais força, a patroa continuava em baixo de Claudia no 69.... Fred disse que iria gozar....a patroa então chupou mais a Claudia que não parava de gozar, quando Fred começou a gozar, a patroa parou de chupar Claudia, tirou o pau de dentro da Claudia, enfiou na boca e deixou derramar o resto da porra que esguichava do cacete do


Fred, a patroa sugava tudo como se fosse a última gozada que fosse tomar....


quando acabou de chupar tudo, com a boca cheia de porra, se levantou e foi até o marido, beijou-o na boca dando a porra do Fred para o maridão corno manso que gozou quando beijava sua mulher.


Claudia gozava sozinha, ela se deitou, ficou se debatendo, tremia toda, gemia alto dizendo que não sabia o que era aquilo, nunca tinha visto nada igual, nunca tinha gozado assim na vida, tive que ajuda-la a se levantar e se recompor.




Quando estávamos todos prontos para ir embora, o marido traído tirou uns envelopes do bolso e nos deu, um a um. Cada envelope continha outro salário de presente para nós, uma bonificação pelos serviços prestados...... mas não podíamos nunca comentar com a outra turma de sábado.


Ele também disse que tinha uma cobertura numa casa de praia que se quiséssemos, poderíamos ir "trabalhar" mais um pouco, outro dia, é claro.....

Nenhum comentário: