9.25.2009

ROSA CRISTINA

Conto de Gabriel - narcisosantos@hotmail.com


 


 

Conheci Rosa numa época em que quebrei a perna e fiquei hospedado na casa dos meus tios, no Rio. ...........Meu tio estava bastante adoentado, também precisando de cuidados e a pequena família se revezava durante a semana, cuidando de nós, exceto nas quartas-feira, quando Dona Rosa , que era enfermeira vinha, para, principalmente, medicar meu tio. ............Rosa era uma mulher exuberante : gordinha, como eu gosto, morena-clara, bronzeada, olhos esverdeados, altura média.. De pernas grossas e lisinhas e um bumbum arrebitado e apetitoso..Ela tinha os seios grandes, levemente caídos com o bico saliente que deixava a blusa bem marcada, dando a impressão que ela estava sempre excitada. ..Na época deveria ter uns 50 e poucos anos, mas aparentava bem menos......Mas o que chamava a atenção nela era a buceta enorme que ela tinha.. Prestando bem atenção (como eu fiz ) se percebia que se destacava ainda mais no seu corpo, pois seu bumbum era arrebitado e existia um espaço grande (cerca de quadro dedos) entre as pernas. Quando estava com uma roupa mais apertava (quase sempre) se percebia que sua xoxota possuia os grandes lábios exageradamente salientes e estufados, fazendo um volume inacreditável. ( Segundo alguns especialistas, casos assim são raros e se trata de uma distorção genética.)

................Aquela buceta começou a fazer parte das minha fantasias mais obscenas. Me masturbava pensando nela e sonhava que estava fodendo Dna Rosa e amanhecia todo melado, esporrava na cueca e nos lençóis. ................Sempre que ela vinha , ficavamos conversando a tarde toda, porque meu tio depois de medicado dormia após o almoço . A empregada da casa estava ocupada e nós ficavamos conversando e vendo televisão.. ............Conversavamos sobre tudo, e ficamos bastante amigos...ela era divertida e sensivel e parecia gostar da minha companhia...................Enquanto conversávamos, eu olhava claramente para a sua buceta. Por mais que tentasse disfarçar, meus olhos deslizavam pelo seu corpo generoso e caíam direto na perereca. Ela percebia, mas não parecia ficar com raiva por eu a observar tão intimamente................Assim passou-se o tempo e enquanto eu estava com a perna engessada, fui ficando cada vez mais louco de tesão por ela...............Prá encurtar o assunto , depois que melhorei da perna e voltei a trabalhar , só revi Dona Rosa alguns meses depois, numa festa de aniversário do meu tio.......Numa hora em que ficamos sozinhos na cozinha, eu disse que estava com saudades dela, dos nossos papos e que sentia falta da sua companhia. Ela me olhou com carinho e disse que também sentia falta, que me achava muito legal. Nesse dia não pudemos conversar muito , mas eu senti que havia um clima de afeto entre nós. ...


 

Confesso que voltei na casa da minha tia algumas vezes, na esperança de reve-la ou de ter notícias sobre ela. Felizmente, meu tio já tinha melhorado. Minha tia disse que não tinha mais contato com Rosa, mas a tinha encontrado na rua e ela tinha perguntado por mim..


 

Dois ou tres meses depois, numa sexta-feira, durante uma das minhas raras folgas semanais, eu fui à praia, bem cedo,. Depois de caminhar , parei no ponto que mais gosto da praia. Ali o movimento de banhistas era menor e não havia qualquer espécie de comércio na calçada. Este local é considerado deserto para muito frequentadores da região, pois possui grandes dunas de areia e uma vegetação bastante densa.


 

Depois de alguns mergulhos, caminhei mais um pouco e foi quando a vi. Dona Rosa estava sozinha, perto de alguns coqueiros. Fiquei olhando-a de longe, um pouco, antes de me aproximar. ........Ela estava de maiô. porém um modelinho bem cavado . Era bem provocante e a deixava bem bonita. Sua buceta parecia que tinha aumentado de tamanho.


 

Estava uma coisa " indecente" de tão grande e saliente. O maiô parecia que não conseguia cobri-la toda e dava para ver as laterias dos grandes lábios da perereca. Ela parecia estar à vontade por que, como eu disse, estava em um ponto da praia onde havia pouquíssima gente . Enquanto me dirigia ao seu encontro, ela resolveu então entrar no mar


 

Quando saiu parecia respirar sensualidade. Voltou para o ponto onde deixara a toalha. Ao mesmo tempo que balançava os longos cabelos para tirar o excesso de água, inclinava o corpo para frente como se estivesse procurando algo na areia. Nesse instante sua perereca quase pulou para fora do maiô. Tive a impressão que ela teve que acomodá-la com os dedos,e por pouco não ficara completamente nua. Mesmo assim fazia questão de deixar em destaque aquele monte no meio da bunda ..................Quando se preparava prá sentar novamente, eu me aproximei...Nos abraçamos fortemente e comentamos sobre a coincidência do encontro.. Descobrimos que ambos gostavamos daquele ponto da praia, mais tranquilo.. E começamos a conversar matando saudades das nossas antigas conversas.. Dona Rosa me disse que seu marido e filhos tinham ido pescar e que ela estava se sentindo sozinha então veio à praia. Disse, sorrindo , que era um prazer ter me encontrado,. ....


 

Prá comemorar o nosso encontro, deixei-a lá e fui buscar umas garrafas de batida de abacaxi. Ela adorou.. Bebemos enquanto conversavamos e riamos, eu comecei a me sentir tonto e ela também me disse que estava de pilequinho, mas estava adorando..


 

Deitou-se de costas e pediu prá eu passar um pouco de protetor solar nela..A bebida nos relaxou e começamos a falar de coisas mais pessoais...Quando mais a via sorrir, mais crescia minha excitação. Seu jeito de falar e pensar me deixavam completamente hipnotizado.


 

Minhas mãos deslizavam suavemente pelo seu corpo. Um prazer enorme me invadia , quando eu esbarrava levemente os dedos na sua buceta. Talvez descontraída pelo efeito da bebida ou se sentindo à vontade com nosso papo, ela começou a desabafar : Disse que o volume que sua buceta fazia na calcinha era algo anormal e chamava a atenção de todo mundo. Disse, meio constrangida, que os namorados dela , sempre achavam feio. Um pouco envergonhada, ela contou, que o seu marido quando viu sua xoxota pela primeira vez disse que daquele tamanho ele só tinha visto em vaca e égua o que na época a magoou bastante, deixando-a bastante complexada. Explicou que , depois dessa brincadeira., sem graça, só transava no escuro para que ele não percebesse saliência exagerada.Embora, ela tambem tenha dito que depois daquela brincadeira ele não tenha dito mais nada, sentia-se constrangida .


 

Percebi que ficou triste e seus olhos estavam úmidos, quando virou-se e perguntou se eu não achava a sua perereca grande demais..." - Seja sincero, ela disse "............Repetiu que aquele volume todo a deixava constrangida. Eu alisei o seu rosto e seus cabelos e lhe disse prá não ficar triste. Olhando fixamente nos seus olhos, eu respondi que a parte mais sexy de uma garota era exatamente a xoxota e que, para mim quanto maior a buceta, mais tesão eu sentia. .....Ela não dizia nada, mas me olhava fixamente, sorrindo...


 

Ela continou desbafando dizendo, que desde os 13 anos, percebeu que ela estava ficando maior do que a das outras garotas. Nos vestiários, as meninas riam dela e ficavam dizendo que aquilo tudo não era normal em uma mulher. ...........Eu respondi e completei dizendo tudo o que sentia por ela, desde a primeira vez em que a vira. Falei do meu tesão, do meu desejo e das minhas fantasias por ela.


 

Perguntei se podia tocá-la. Antes que ela respondesse, minha mão começou a percorrê-la suavemente. Por maior que fosse minha mão, não dava para segurá-la toda. Enquanto alisava sua xoxota , comecei a beijar sua boca...Nos beijamos, várias vezes e eu apalpava sua buceta com mais tesão.. Em meio aos beijos, ela me confidenciou que meu carinhos a deixaram toda molhadinha de desejo.


 

Completamente excitados, saimos dali, aos beijos , agarrados e entramos no primeiro hotel que encontramos, um pequeno hotel vagabundo no centro da cidade............Mal fechei a porta do pequeno quarto, praticamente arranquei sua roupa a força, tirando a saida de praia e descendo o maiô até os pés..


 

Eu quase engasgei quando vi sua xana enorme , que estava completamente depilada. Meus olhos brilharam e ela me disse que nunca tinha visto esse brilho nos olhos do seu marido .............Ela me puxou para um beijo e empurrou minha cabeça para seus enormes seios....Na mesma hora eu comecei a chupar seus peitões, a mordiscar, a passar a lígua nos biquinhos e ela começou a gemer muito e a gritar: .Fui lambendo sua barrigona, mordiscando, beijando e fui descendo devagarinho, até chegar em sua xana,................Coloquei a cabeça entre suas pernas e começei a chupar sua buceta com uma fome que a deixou louca.Eu sugava os lábios da sua xoxota ao meu tempo que tentava colocá-la toda na boca. Ela gemia que nem louca e dizia que a chupada a fazia explodir de desejo. Ao mesmo tempo que chupava sua perereca eu repetia que adorava sua buceta , que era a garota mais gostosa que eu já tinha chupado e exigi que ela gozasse na minha boca.


 

Ela apenas gemia, mais e mais e puxava meus cabelos..Então abri bem sua boceta e comecei a passar a ponta da língua no grelão dela, passei, passei, até ele crescer, .quando ela estava quase gozando parei, subi, dei outro beijo em sua boca, ela estava tremendo de tesão, doida para gozar, quando vi que ela acalmou, desci para seu peitos e comecei de novo a morder a chupar, mas dessa vez chupei mais forte, bem mais forte para ela sentir dor, mas quanto mais forte eu chupava com mais tesão ela ficava, aí desci para sua buceta de novo, chupei sua buceta mas apertando os biquinhos de seu peito, lambi, chupei, mordi seu grelinho de leve, passava a lingua ferozmente, até que ela não aguentou e gozou, gozou muito, esfregei minha cara em sua buceta, chupei sua baba todinha... Mas não acabei por aí continuei lambendo-a e beijando todo o seu corpo, até deixá-la com tesão novamente..


 

Ela gemia que estava se sentindo uma verdadeira égua no cio e desejava que eu a fodesse como fazem os garanhões no pasto das fazendas. Enquanto me beijava freneticamente, começou a acariciar o meu pênis. .........Eu não estava mais aguentando de tesão e pedi que ela tirasse a minha calça..Ela então pôs pra fora meu pinto ..o meu pau tava duro duro e com uma glande que parecia que ia estourar de tão inchada. Além de grande o meu pênis tinha duplicado de grossura

Entre beijos melados ela me pediu prá ser comida bem gostoso . Vendo que parecíamos dois animais no cio, eu levantei suas pernas para alto e deixei bem a mostra sua xoxota e finalmente enfiei meu cacete enorme dentro dela. Apesar da sua buceta ser bem saliente e gorda, era estava bem apertada...


 

Eu estava loco de tesão, e não agüentei, coloquei tudo até o fim , ela gemia : comecei a estocar bem devagar, ouvindo aquele gemidinho rouco que me deixava louco de tesão... enquanto estocava ela pedia prá eu foder mais forte, que ela gostava bem forte e gemia " "... aiiiii, huuuummm...."


 

Iniciei um vai-e-vem mais rápido com estocadas mais forte, chegando a fazer barulho " ela soltava gritinhos roucos e a cada batida gritava..Coloquei-a de quatro, apertando-a pela cintura e amassando seus seios e .. fiquei ali estocando, aproveitei que minha mão estava no seu quadril e fui descendo-a até chegar em sua xana, com um dos dedos comecei a acariciar o seu clitóris, nisso ela foi aumentando a intensidade dos gemidos cada vez mais altos, eu não estava com pressa e só pensava em dar prazer à ela e a esfregar aquela bucetona, fiquei masturbando-a por um bom tempo.. Quando ela gozou, hum que coisa de louco! Ela gritou, e mexia com as pernas esfregando-as uma na outra, sentia sua buceta apertar meu pau, parecia uma massagem muito gostosa...


 

Eu já não agüentava mais, me segurava pra não gozar, os seu gemidos me deixam a ponto de bala. Mudamos novamente de posição, retirei meu pau e a virei de frente prá mim e a beijei . Então comecei a chupar seus peitos e com um dos dedos enfiei em sua xana, a masturbei longamente.Novamente, tive tesão de chupá-la e desci até sua buceta e a chupei bem gostoso até ela ficar bem molhada e implorar pra que eu a fodesse.


 

Ela abriu bem as pernas grossas e macias e eu recomecei enfiando somente a cabeça num vai-e-vem bem gostoso aos poucos botei tudo até o saco. Ela me abraçou e colocou sua cabeça no ombro esquerdo como o rosto virado para a janela,. gemendo bem gostoso, enquanto isso me unhava e apertava.... Ora me mordia o ombro, nossa não estava mais agüentando, já estava sentindo aquele tesão vindo. Sentia que foi se acumulando, acumulando... Nisso disse a ela:......... " Tô quase gozando....."............"- Então goza bem gostoso, Gabriel , goza, me enche de porra.. .. huuuummm..."


 

Aumentei o ritmo conforme ia aumentando o tesão, nisso fui apertando-a ,puxando-a pela cintura . Cada vez mais forte. Ela também foi gemendo cada vez mais alto.... Até que não agüentei e gozei...O primeiro jato foi muito forte, dei um tranco, após a primeira ejaculada .Logo veio o segundo jato também forte devido ao tesão que sentia e claro gemi muito, a mordi no ombro com força.... Meu tesão era tanto que dei outra jorrada bem gostosa..."- Ai que delicia, ela dizia, que delicia. ..não tira ainda, vou gozar ..vou gozar...Hummm, que gostosura....." Gemia e gemia, dizendo sentir que sua xana estava sendo rasgada e repetia que estava muito gostoso. Dito isso, ela se contraiu e gozou, deu um grito alto e apertou minhas costas como se estivesse beliscando. ..Fiquei com o pau dentro da sua buceta até seca-lo completamente..


 

Depois ficamos abraçados, nos beijando, e ela disse que lembrou das palavras dos seus namorados e do seu marido, mas que desta vez me sentia-se inteiramente realizada como mulher e fêmea. ..Entre incontáveis beijos eu disse a ela que aquilo era coisa do passado.


 

Nos tormamos amantes e ficamos juntos por muito tempo. Infelizmente, as circunstancias da vida nos separaram, mas sempre lembro de ter ouvido orgulhoso, ela dizer que graças à mim, ela agradecia a Deus por ter nascido com uma buceta tão grande e volumosa.


 


 

9.23.2009

Minha Tia Zezé

escrito por Célia - lovecelinha@hotmail.com


 

Minha tia Zezé e dessas tias que todo mundo tem uma, bem louca, sem papas na língua, fala tudo que tem vontade, dar palavrões com a maior naturalidade...........Mas a minha tia Zezé foi algo bem mais, ela foi minha professora na arte do.prazer e das coisas boas da vida, uma coroa enxutíssima, loira, cabelos até os ombros, sempre molhados realçando sua grande beleza, tinha uns 46 anos na época, lindos olhos verdes, seios médios, tipo perinha, com bicos sempre durinhos apontando para o alto, nem muito alta e nem muito baixinha, cintura fininha e um lindo bumbum que chamava atenção de todos os homens por onde passava, arrancando assobios e olhares de todos eles, e olhares de mulheres também, esses ela fazia questão de responder, e eu ficava sem entender porque sempre minha tia estava trocando olhares e sorrisos com as mulheres na rua ou no clube que nos sempre íamos, junto com o marido dela, meu tio Luís...............Quando lembro da primeira vez em que fui passar um final de semana na casa da minha tia Zezé, falava para minha mãe que ia ficar tomando conta do meu priminho de 5 anos, Lucas, ou Luquinha como todos o chamavam, na época eu já tinha 14 anos e sempre notava olhares da minha tia sempre direcionados aos meus seios e minha xotinha, o que eu comecei a colocar mais fogo na lenha usando roupas cada vez menores e cavadas, e me mostrava para a minha tia como quem se mostra para um homem desejado, e comecei a faze-la perceber que eu sabia dos seus olhares, toda vez que passava por ela fazia questão de dar uma olhada para trás e pegá-la no flagra reparando meu bumbunzinho, e eu sorria, e ela também sorria, antevendo o que estaria para acontecer...............Uma vez, rodando pelo quarto da minha tia achei uma revistas do meu tio, e comecei a folhear, era uma revista erótica, em que tinha varias fotos de pessoas transando, vi uma foto em que tinha uma mulher morena com a boca cheia de esperma, aquilo me fez lembrar de Seu Neca, e me fazia ter saudade de casa, depois vi uma foto em que tinha duas mulheres, uma com as pernas abertas, deitada em uma cama e a outra com um dedo todo enfiado na xotinha dela e a língua bem em cima do grelinho, aquilo me deixou louca, minha xoxota ficou toda molhada e eu imaginei como seria transar com outra mulher foi quando ouvi minha tia falar:................- Isso não é coisa pra menina ler!!!..........Tomei um susto, tentei esconder a revista, ela riu, e disse:.........- Menina, seu tio não gosta de ver ninguém mexendo nas revistas dele, viu?.........Eu, ainda vermelha do susto, me desculpei e saí do quarto correndo, durante esse dia, era um sábado, não aconteceu mais nada, pois meu tio chegou em casa logo em seguida, e fomos todos nós para um passeio de carro..............Mas à noite, quando o Luquinha já estava dormindo, resolvi ir matar minha sede na cozinha, sempre acordo com sede durante a madrugada, e andando pela casa escura reparei que a luz do quarto de titia estava acesa e de lá eu ouvia gemidos, resolvi tirar as sandálias para não fazer barulho ao andar e cheguei perto do quarto e vi que a porta não estava fechada e sim bem aberta, cheguei mais perto, agora de onde dava pra ver todo o quarto por dentro, inclusive a cama, e qual não foi minha surpresa e excitação ao ver minha tia

Zezé de costas para a porta do quarto com o pau do meu tio na boca, e ele deitado na cama, gemendo, avisando que iria gozar, não poderia perder aquilo mas acabei não vendo nada, pois ela engoliu todo o esperma e eu não vi nem a cor do leite que tanto gosto, só então reparei que minha tia estava nua da cintura pra cima e dava pra ver os seios dela, eram realmente lindos, e com certeza bem gostosos, ela continuou a chupar meu tio, até que ele ficou duro

novamente, e ela levantando-se e andando em direção ao armário do quarto, falou:..............- Vou pegar o creme que comprei hoje, agora você vai comer meu anelzinho !....Ela voltou pra cama com um pote de creme e deitou de costas pra baixo, tirou a parte de baixo do seu baby-doll e junto uma calcinha preta bem pequena,menor até do as que eu uso, colocou o dedo indicador dentro do pote de creme e ainda deitada na cama levantou as pernas, colocou o dedo melado de creme na entrada do cuzinho rosado, eu fiquei tão vidrada naquela cena que nem reparei que minha tia olhava em direção da porta, como se tivesse me vendo, até hoje não sei se ela realmente me viu naquela hora, derrepente ela deu um pulo ficou ajoelhada na cama e, com a bunda virada na minha direção, enfiou todo o dedo no cuzinho, depois outro dedo e depois mais outro, e começou a fazer movimento de entra e sai alargando aquele tão desejado anelzinho rosado............ela então falou:,.....- Vem amor, vem logo que não agüento mais, quero você todo dentro de mim !.......E o meu tio, então, ficou em pé no chão e começou a enfiar aquela tora dentro do rabinho da minha tia, que gritava e gemia feito uma cadela no cio, só que apesar de estar adorando ouvir aqueles gemidos, eu não estava vendo mais nada ela então virou de lado para onde eu estava, sem tirar o pau do meu tio de dentro, agora sim, eu via tudo, o pau do meu tio entrando e saindo daquele cuzinho que parecia tão delicado, e a minha tia, com a mão na xoxota, se masturbando e dizendo:...........- Me fode, gostoso, me fode toda !..........E levava a mão até a boca cuspia nos dedos e colocava na xoxota de novo meu tio nada falava, so soltava uns grunhidos de vez em quando, enquanto ela se descabelava e não tirava os dedos da xotinha, que a essa altura já deveria estar toda meladinha, eu já estava babando olhava fixamente aquilo que se passava ali a poucos metros de mim, foi aí que minha tia jogou os cabelos para trás e olhou novamente em minha direção, e disse:...........- Vou gozar amor, vou gozar pra você, aiiii, tô gozando, tô gozaaaandoo!!!..........Reparei que da xoxota dela saía uma grande quantidade de líquido, na hora eu pensei que era xixi, e era muito, tanto que já começava a molhar toda a cama..............Meu tio começou a se contorcer, estava gozando também, foi o tempo de minha.tia perceber e se virar rapidamente para receber as últimas esguichadas no.rosto, aquilo me deixou louca, tive que me controlar para não invadir aquele quarto e lamber todo o rosto da minha tia, ainda dei uma ultima olhada dentro do quarto e a vi lambendo os dedos que tinha acabado de passar no rosto melado de porra, e sai correndo para o quarto, já pensando em me masturbar até a exaustão, pois o meu suco já escorria pelas pernas e eu não agüentava mais de tesão................Masturbei-me feito louca, logo que toquei no meu grelo gozei, gozei e muito deitada de barriga para cima, coloquei o braço por baixo do meu corpo e enfiei um dedo no meu cuzinho lembrando da minha tia sendo enrabada, então senti a gozada mais gostosa da minha vida até aquele momento, meu cu piscava e eu enfiava cada vez mais o dedo, nunca tinha me molhado daquele jeito, lembrava até da gozada da minha tia, gemi, gemi muito, quando voltei a mim, ainda com os dedos melados de gozo, lembrei que não tinha bebido água e que minha sede tinha aumentado depois da gozada tão gostosa, fui até a cozinha,

e surpresa! Minha tia completamente nua, na frente da geladeira, impregnando um delicioso cheiro de esperma pela cozinha, bebendo água, quando ela me viu não teve nenhuma reação brusca, só perguntou se eu estava sem sono, reparei que as coxas estavam completamente molhadas na parte de dentro, e sei que ela não notou as minhas porque estava com a camisola cobrindo as minhas pernas..................Fui dormir e nesse final de semana não aconteceu mais nada, voltei para a minha vidinha de sempre, e vez ou outra minha tia ia nos visitar e sempre me trazia presentes, e sempre que estávamos a sós me dava beijinhos no rosto sempre deixando escorregar para a pontinha da boca.......

Uma vez ela chegou lá e eu estava sozinha em casa, minhas irmãs estavam todas na praia enquanto eu estava na cozinha lavando os pratos, logo que ouvi a sirene tocar, fui aténder, nesse dia eu estava apenas com uma camiseta

Branca e sem mais nada por baixo, ela entrou e logo que fechei a porta ela veio dar os já tão famosos beijinhos no rosto, mas eu dessa vez não me fiz de rogada e quando ela estava com os lábios encostados quase perto da minha boca, dei uma virada e "smack" colei os meus lábios nos dela por mais ou menos uns três segundos, ela me olhou meio que com espanto e quase sorrindo, eu também ri, e voltei para a pia de pratos, não sem antes perguntar pelo meu tio e pelo meu priminho Luquinha, no que ela veio atrás de mim respondendo as minhas perguntas, ficamos na cozinha conversando muito, sobre várias coisas, dado o momento ela perguntou se eu já tinha namorado, como se eu respondesse pela negativa, ela continuou falando que eu deveria arrumar um rapaz, que seria melhor que na minha idade ela já sentia um fogo muito grande entre as pernas, perguntou se de vez em quando eu não pensava em sexo, se eu não me masturbava, e eu respondi:......- Não, nem sei como é isso - estava mentindo................- Ela disse, se eu tivesse mais tempo, eu mesmo te ensinava agora, ........- Mas não vai faltar oportunidade, viu?..........Disse ela com um sorriso maroto e um olhar prometedor, e eu disse:.........- Vou esperar, estou curiosa pra saber como e esse negócio de...- Masturbação - disse ela já se dirigindo a porta para ir embora,.........Antes de abrir a porta ela se inclinou para o beijo de despedida, agora seria na boca, como se diz só um toque, mas eu abri a boca e coloquei a língua e ela correspondeu, ficamos um tempo nos beijando, até que ela me empurrou rápido e disse:...........- Se eu continuar com isso não saio daqui hoje, deixe eu ir embora, menina tarada, já estou toda molhada, mas não ligue que você vai passar toda as férias do colégio comigo, faremos muitas coisas juntas, pode esperar, me beijou de novo, e foi embora...............Contei os dias, as horas e os minutos que faltavam para eu ficar de ferias, até que elas hegaram, e já na primeira sexta-feira, fui para a casa da minha tia. Não queria perder um dia sequer.........Chegando lá encontrei o Luquinha e brincamos muito, dessa vez minha tia estava séria, zangada mesmo, só depois eu soube o motivo, meu tio fez uma pequena cirurgia e não estava podendo ter relações sexuais, e minha tia estava a ver navios há uma semana, mas comigo ela conversou, perguntou pela minha mãe, sua irmã, e pelas suas outras sobrinhas, sempre com adjetivos picantes para cada uma delas, sempre as chamava de "gostosas", "tesudinhas",etc.................

Nada aconteceu na primeira noite, nem ouvi nada também, e eu já estava perdendo as esperanças quando, na madrugada de sábado para domingo, eu não conseguia dormir e o Luquinha estava dormindo na cama dos meus tios, e derrepente eu vi pela porta do quarto entreaberta, alguém passar em direção a cozinha, pensei ser o meu tio, mas qual não foi a minha surpresa de ter a porta do meu quarto aberta por minha tia................Fechei os olhos e fingi estar dormindo, minha tia veio andando na pontinha dos pés em minha direção, parou diante de mim, me observou um pouco e logo depois sentou na cama ao meu lado e começou a alisar meu cabelo, depois ela pousou a mão sobre os meus seios e ficou um tempo inerte, como não sentiu nenhuma reação da minha parte ela levantou a blusa do meu pijama e alisou meus biquinho rijos e rosadinhos, eu já me sentia toda molhada, ela então passou a pontinha da língua no meu seio esquerdo, eu dei um suspiro, e quando dei por mim, minha tia estava sugando os bicos dos meus seios, como se dali estivesse saindo o mais precioso dos leites, e eu já estava quase gozando só com aquilo, quando ela colocou a mão em minha xoxotinha por cima da calcinha não me contive e comecei a gemer baixinho, só pra mim, ela então chegou a calcinha para o lado e alisou meus pelinhos e foi descendo os dedos até encontrar minha chaninha totalmente melada, logo que ela sentiu meu liquido ...........em seus dedos colocou rapidamente a mão na boca, e ela adorou o meu

gostinho, pois repetiu seguidas vezes esse gesto, melava o dedo em minha buceta e logo depois colocava esse mesmo dedo na boca, eu já estava o mais molhada possível sentia uma pocinha de liquido logo em baixo da meu bumbum......................Derrepente ela segurou meu grelinho com dois dedos, e começou a puxá-lo como se desejasse leva-lo consigo, aí eu não agüentei, abri as pernas até onde eu podia, e comecei a gemer alto, ela simplesmente colocou um dedo na minha boca em sinal de silêncio, e disse: .....................- Isso é uma siririca, gostosinha, você vai adorar !.........Essa hora eu já nada ouvia, já estava gozando, uma, duas, três, quatro.vezes estava ficando louca de tanto gozar, sem eu esperar, minha tia deitou-se na cama e colocou a boca em minha buceta, passou a língua no meu grelo e sussurrou: ..............- Delicia!...................E começou a me chupar de verdade, chupava meu pinguelo, mordia, enfiava a língua em minha xoxota, e eu quase sem conseguir falar, balbuciei:.............- Vou, vou go.. zaaar!!!.............E minha tia, sem me avisar, se aproveitou do momento e colocou um de seus.dedos em meu cuzinho já lubrificado pelos meus líquidos e pela saliva dela,.......aí foi impossível só gozar, desmaiei, e acordei pela manhã com as pernas.............abertas e ainda sentindo o colchão da cama molhado da noite passada, fiquei..deitada, ouvindo, até o meu tio ir trabalhar................Me levantei e fui até a cozinha, minha tia me recebeu com um sorriso..daqueles..e disse:............- Se eu soubesse que você era tão gostosinha, já teríamos transado a mais tempo, pena que hoje eu tenha que dar uma saidinha para resolver uns probleminhas, e vou levar você e o Luquinha, tá? ...........................Já na rua, conversamos muito, tanto que quando estávamos em um shopping, o Luquinha estava brincando em um parquinho e nós conversando, contei sobre as minha aventuras com o Seu Neca, ela ficou boquiaberta porém muito excitada e me falou:..............

- Quer dizer que você também gosta de leite, não é safadinha???........... Não perde por esperar, hoje a noite vou te dar um presente maravilhoso!!

.

Fiquei curiosa com o que seria, mas ela guardou segredo até a noite....................A noite, cansada, não consegui ver nada, deitei e dormi logo as 20:00 hs.,

acordei assustada com a cama balançando, só então percebi o que estava acontecendo, minha tia, em pé em cima da minha cama me mostrava qual a

surpresa que ela tinha guardado pra mim, e que gostosa surpresa me aguardava, ela totalmente nua em pé no colchão começou a abaixar-se até

ficar de cócoras logo em meu rosto, e com aquela xotinha cheirosa a alcance da minha língua, antes de eu colocar a língua pra fora pra sentir o gosto

daquela linda chana raspada, ela falou baixinho:................- Vai tesudinha, me chupa que você vai adorar!.............Sem dizer nada comecei a chupá-la, comecei por aquele grelo imenso que parecia pedir uma lambida, e que gostoso era aquela xota, uma delicia lamber e chupar a minha tia, ela que até então segurava com as duas mãos na cabeceira da cama, falou:............- Como você chupa gostoso, não vai demorar pra eu gozar em sua boca,

Enfia logo essa língua em mim, gostosa!!.........Obedeci, enfiei a língua dentro da buceta da minha tia, ao mesmo tempo em...que ela com uma dois dedos separava os seus grandes lábios e forcava a xota na minha boca para que minha língua atingisse o mais profundo possível,então a surpresa, daquela xoxota saía uma carga violenta de esperma direto para a minha boca, ainda estava quentinho e delicioso, era o esperma do meu tio Luís, com quem ela tinha acabado de trepar minutos antes, e eu me deliciei, saía cada vez em maior quantidade, chegando a derramar pelos cantos da minha boca, melando todo o colchão, eu engolia o que podia, ................derrepente minha tia deu um pulo e me beijou sofregamente, me lambendo todo o esperma do rosto melado, quando acabou ela deitou do meu lado e falou: .............- Delicia, ha muito tempo não gozava assim!! .........Então entendi, junto com o esperma do meu tio, da xoxota dela saia o líquido do gozo dela, uma mistura tão deliciosa que todos deveriam provar um dia........Minha tia voltou pro seu quarto, não sem antes me prometer voltar na noite seguinte. E voltou mesmo, não só nessa como em todas as outras noites daquelas férias, onde ela fez de tudo comigo, até o meu rabinho ela comeu com um vibrador de estimação, como ela mesmo dizia, comprou um vibrador pra mim e me recomendou nunca enfia-lo na xotinha, sempre que saía deixava lenços, lençóis e até calcinhas sujas com o esperma do meu tio para eu me deliciar, uma vez me prometeu e trouxe pela manha uma xícara cheia de esperma do meu tio resultado de uma foda matinal, e fez questão dela mesma derramar em minha boquinha.,........Sempre que posso ainda passo as minhas férias com a minha deliciosa tia, minha professora dos prazeres da vida ,,,,,,,,,...lovecelinha@hotmail.com

EM RETRIBUIÇÃO

conto de Tê (morenakaline@hotmail.com)


 

Oi, sou eu de novo, a Teresa. Já falei da minha cunhada Beth, deliciosa e excitante.. .....Ela ficou uns dias conosco, sempre andando pela casa de shortinhos curtinhos e blusinhas apertadas, sem soutien. .........Nessa semana ela saiu com uns amigos e choveu de repente.Ela ligou da rua, dizendo que estava muito molhada . pediu para meu marido ir buscá-la. Rui estava com dor de cabeça, já estava deitado, eu me ofereci para buscá-la. Ela estava um tesão de cabelos molhados com a roupa ensopada, colando no corpo. Estava com os mamilos arrepiadinhos de frio .

Ao chegar em casa ela foi para o quarto dela tomar banho.. Não aguentei de desejo e levei uma bebida prá ela, "prá esquentar", eu disse. Ela havia tomado banho, estava de camiseta e calcinha. Bebemos vagarosamente, conversando A bebida nos relaxou,eu não tirava os olhos de cima dela, seus biquinhos quase furavam a camiseta, me deixando maluca

Começamos a trocar confidencias, ela desabafou bastante comigo. Ficou agradecida por minha atenção.

Perguntou o que ela podia fazer para retribuir a atenção. Eu sentia que eu perdia a razão, excitadissima, eu estava molhadissima. Eu disse a ela que fazia tempo que eu não dançava uma música calma. Sorrindo, ela me disse : " não seja por isso, vamos dançar agora". Serviu mais bebida, colocou uma música e me puxou para dançar com ela. Eu tremia ao tocar seu corpo,logo ela estava com uma perna no meio das minhas, apertando com a coxa minha xaninha. Colou seu rosto no meu.. Então perdi o controle e puxei-a para um beijo longo e delicioso....Nossas bocas se colaram e nossas linguas se entrelaçaram. Incontrolavelmente, eu beijei seu pescoço, fomos nos abaixando ..ficando de joelhos uma em frente da outra. Tirei a camiseta dela bem devagar e ela tirou a minha. ..Enquanto chupava sua lingua, apertei minha mão na sua xaninha, ela gemeu, sentindo seu grelinho explodir com aquele toque. ...Puxei suas pernas para a frente e tirei sua calcinha ,abri suas pernas só um pouquinho, estiquei a testa de sua xaninha .. e deixei o grelinho prá fora. Batia o dedo nele , fazendo ele crescer. Ofereci um passeio de lingua no grelinho ..duro de tesão. Beth urrava de prazer. " Gostosa, delícia,estou tesuda por você". Eu saboreava com prazer sua xaninha.

Dava mordidinhas no seu grelinho e batia a língua bem gostoso, além de chupar deliciosamente. Ora abria os lábios da xaninha e passava a língua, ora chupava ela, me deixando deliciar com suas contrações......

Seu grelinho parecia crescer na minha boca e eu a sugava com fome. Quanto mais chupava, mais queria chupar, ela se retesava toda, mostrando gostar do que estava sentindo...... Como se levasse um choque, Beth explodiu num gozo intenso, mordendo as mãos para não berrar de prazer. Fiquei sentindo suas contrações com a boca.

Depois, ela quis me retribuir o prazer que eu havia lhe dado. Tirou meu shorts e minha calcinha empapada , e lambeu minha xaninha, me fazendo gemer sem parar..... Ela separou meu rabinho e passeou a lingua no meu cuzinho,me fazendo delirar. Chupando loucamente minha buceta, foi colocando um dedo no meu cuzinho ,enfiando até o fundo........ Não resisti e gozei inúmeras vezes na sua boca e no seu dedo, porque ela não parava de me foder. Nos beijamos deliciosamente e minutos depois, excitadas novamente, encaixamos nossas bucetas, nos esfregando num vai e vem frenético. Nos apertamos muito,uma lava fervia dentro de nós.

Gozamos juntos, nossos corpos ficaram tremendo. ... Logo depois ela foi embora,nos encontramos de vez em quando mas nunca mais ficamos juntas .


 


 

Wanda, Nossa Empregada

conto de Tê (morenakaline@hotmail.com)


 

Wanda era nossa empregada já há algum tempo, 24 anos, morena, seios grandes e durinhos e uma enorme bunda, além de sua simpatia... Difícil não notar como papai babava por ela, principalmente quando ela passava com uma sainha mais curta ou um short apertado. Mas, coitadinho, eu sabia que ele não tinha a menor chance com ela, pois ela era uma moça séria e ainda por cima noiva......Como eu era ingênua... Certa tarde cheguei bem mais cedo do colégio, louca pra tomar um banho e comer alguma coisa. Subi, tomei meu banho rapidinho e desci à procura de Wanda na cozinha. Ela não estava... Foi aí que eu ouvi uns gemidos vindo do quarto dela......- Danada trouxe o noivo pra transar com ela aqui em casa - Eu pensei. ....Pé ante pé, fui até a porta do quarto que estava entreaberta, afinal não ia

ter perigo de ninguém aparecer tão cedo. Olhei pelo vão e meu queixo caiu.....Lá dentro, meu pai fodia vigorosamente nossa deliciosa empregada. Wanda, de quatro, segurava na cabeceira da cama de solteiro, enquanto papai se deliciava com sua xoxota. Os gemidos dela, pelo jeito, o excitavam muito, pois quanto mais ela gemia, mais ele acelerava seus movimentos de vai e vem............Não demorou muito, enterrou o dedo em seu rabo, ao que ela gemeu mais forte. O dedo logo foi substituído pelo caralho duro de papai. Pareciam dois animais no cio. Eu passei de uns poucos segundos de uma raiva imensa, pelo que os dois estavam fazendo, a um calor delicioso que se espalhou pelas

minhas coxas e molhou minha xoxotinha, tornando-a quente. ..........Lá dentro, os dois gemiam como loucos e não demorou muito para papai encher seu rabinho de porra, enquanto o corpo dela estremecia de prazer. Ele a beijou e começou a se vestir, tive de sair dali bem rápido, subi para o meu quarto e me joguei na cama. Lá em baixo podia ouvi-la se movimentando, com certeza preparando o almoço................

A lembrança daquelas cenas estavam bem frescas na minha memória, não pude fazer outra coisa a não ser uma deliciosa siririca. Meu dedo massageando meu grelo duro e inchado de desejo. Logo eu estava lambendo meu gozo que melava meus dedos. Mais calma, mas ainda não satisfeita, desci para a cozinha e a encontrei na pia. Usando um shortinho enterrado em sua bunda gostosa e um top apertado, que deixava seus seios maiores ainda. .......- Oi, Wanda!............Ela se voltou assustada..............- Que é isso, menina? Quer me matar de susto?

Ela sorriu, perguntou se eu tinha chegado fazia muito tempo e eu respondi que não, me sentei à mesa e brinquei com a comida............- O que aconteceu como você? Está quieta hoje? .........Minha mente realmente estava em outro lugar, mais precisamente no quarto

dela. Sem dizer nada, voltei pro meu quarto querendo mais. Levantei minha saia e voltei a me masturbar. Na pressa do prazer, nem lembrei de fechar a porta do quarto. Levei um susto ao me deparar com Wanda parada na porta, olhando fixamente pra minha bocetinha peludinha e brilhante pelo suco que soltava de tanto tesão. Rapidamente, ela se ajoelhou em frente à cama e caiu de boca na minha xana. Eu não tive reação, a não ser a de gemer quando senti sua língua macia deslizar pela minha fenda e parar para brincar com o meu

grelo. De um suave passar de língua, logo começou a sugar meu grelo e enfiá-la na minha bocetinha... meu corpo tremia. Não demorei a derramar meu gozo em sua boca... ela lambeu tudo. Se levantou e, me olhando com uma carinha de safada que eu nunca havia visto em seu rosto, disse: ...............- Hum, acho que hoje eu vou ter de te ensinar algumas coisinhas...........Foi tirando o short, mostrando sua bocetinha carnuda e depilada, libertou os seios do top e deitou ao meu lado me beijando. Sua língua entrou na minha boca e brincou com a minha, eu podia sentir ainda meu gosto nela. Suas mãos percorriam o meu corpo ainda vestido, apertando meus seios, minha bunda, mordiscando meu pescoço e meus seios por cima da blusinha que eu usava..............Finalmente, sua mão encontrou o caminho tão desejado. Acariciou

deliciosamente meus pêlos, deslizou o dedo pelo meu grelo e enterrou em minha xoxota, me beijando. Passou a fazer movimentos de vai e vem até que me olhou surpresa por descobrir que, apesar dos meus dezessete anos, ainda era virgem. Sorriu!...................- Hum, cheguei bem na hora. Agora você vai ser a minha putinha e teu cabacinho vai ser meu logo, logo. ............Com desejo redobrado, voltou a me beijar, tirou minhas roupas e passou a.mamar meus seios, enquanto eu acariciava os dela. Me pondo de quatro, ela se .pôs a acariciar minha bunda e a lamber minha xana, que estava encharcada, se colocou em baixo de mim dizendo que a primeira lição seria um 69 e que aprenderia como chupar bem gostoso uma bocetinha. ..........Sua língua já estava dentro de mim e eu não me fiz de rogada: fiz a mesma coisa, mamando gostoso sua xoxota encharcada. Nossos gemidos se misturavam... Os corpos estremeciam de prazer... Se movimentavam cada vez mais rápido...Podia ouvi-la dizer palavras desconexas e gemer mais a cada chupada que eu dava no seu grelo..............Logo senti sua língua descer pelo meu rego e finalmente brincar com meu anelzinho que estava piscando. A língua foi substituída pelo dedo...........- Isso, minha putinha, rebola gostoso! Sempre soube que era disso que você gostava! - e passava a enfiar todo o dedo em movimentos rápidos.........

Como boa aluna, logo fiz o mesmo com ela. Gemeu gostoso: ......- Isso meu bem, que delicia!.......Não demorou para nós duas despejarmos nosso gozo na boca uma da outra..........Ficamos ali, abraçadas num beijo gostoso. Ela me pegou pela mão e me levou ao banheiro para um banho. Me ensaboou sensualmente... Meus seios, minha barriguinha, passou o sabonete pelo meu rabo, deixando-o bem lubrificado,

enterrou um pouco o dedo, me deixando louca de desejo novamente. Em troca, passei a massagear seu grelo e ficamos nessa brincadeira até gozarmos...........Secamos uma a outra e aí fomos de volta pro meu quarto. Ela me beijou, pegou as roupas e saiu. Não era difícil imaginar ela nadando nua pela casa. ..........Me deitei exausta e adormeci tendo deliciosos sonhos eróticos com Wanda..........Acordei a noite sabendo que logo que meus pais fossem dormir eu teria uma oportunidade de ter mais prazer indo até seu quarto. Mais tarde...